Castas regionais, nacionais e internacionais são o segredo da Quinta da Lapa na Azambuja

Num espaço cheio de história e pouco conhecido fazem-se vinhos de perfil contemporâneo.
23.08.18
  • partilhe
  • 5
  • +
Pela sua natureza os tesouros não devem ser revelados, mas acreditamos sinceramente que qualquer pessoa que goste de vinho, história e recantos de charme para passar um fim de semana deveria conhecer a Quinta da Lapa, que fica ali para os lados de Manique do Intendente, na Azambuja.

A história da quinta, que começa em 1706 com D. Lourenço de Almeida, é tal, com tantas peripécias gulosas pelo meio, que só mesmo passando por lá para iniciarmos uma viagem. Quem quiser fazer algum trabalho de casa prévio pode ir ao site www.quintalapa-wines.com e divertir-se com uma cronologia gráfica da propriedade, pouco usual em sites do género.

Para nos aproximarmos aos nossos dias convém dizer que, em 1989, José Guilherme da Costa compra a quinta e entrega-a à gestão da filha Sílvia Canas da Costa – uma arquiteta que, com o enólogo Jaime Quendera, moderniza a área vitícola para criar uma linha de vinhos de perfil contemporâneo, alguns com sucesso no mercado asiático.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!