Acerca de C-Studio

C-Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo Cofina. É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Linhas Vermelhas

Patrocinado por

Vibrolandia

Sexo anal: prós e contras

O derradeiro tabu, o sexo anal é cada vez mais uma opção no menu dos casais modernos.
06.06.18
  • partilhe
  • +
Sexo anal: prós e contras
É uma prática sexual tão antiga quanto a sexualidade humana. Mas entre nós ainda é um tabu. O sexo anal pode ser apenas uma fantasia ou uma realidade para parceiros sexuais com uma relação construída com base na confiança, com mais prós do que contras.

Invista nos preliminares
Sendo uma área sensível, não elástica e sem lubrificação, o ânus precisa de relaxamento. Por isso, os preliminares são particularmente importantes para que a relação sexual seja saudável e não dolorosa. Invista neles, estimule e deixe-se estimular e parta à aventura apenas quando se sentir preparado.

Use lubrificante
É obrigatório o uso de um bom lubrificante. Os músculos do ânus, o esfíncter externo, sobre o qual temos controlo, e o interno, cujos movimentos são involuntários, não são naturalmente elásticos, pelo que deve ser utilizado um bom lubrificante à base de silicone, na quantidade necessária, para que a prática decorra sem problemas.

Proteja-se
Seria desnecessário apelar ao uso do preservativo, mas no caso do sexo anal ele assume um papel ainda mais preponderante ao impedir que as bactérias presentes no reto se transfiram para o pénis, através da uretra, e para facilitar a penetração, impedindo a ocorrência de fissuras nos tecidos do ânus. Portanto, proteja-se!

Dois mais um
Para ultrapassar a tensão inicial não há como adicionar um brinquedo sexual e levar a relação para outro nível. Opte por um gadget para incluir nos preliminares, como um pequeno vibrador ou um estimulador duplo, ou um dildo ou plug anal para o ensaio geral.

Dói?
Talvez a primeira questão que está na mente dos iniciados, o sexo anal pode ser uma prática tão dolorosa como qualquer outra. De facto, há apenas uma regra de ouro: a vontade. Durante séculos, o sexo anal foi encarado como uma proibição e apelidado de sodomia e eis talvez a razão para ser ainda um tabu.