Acerca de C-Studio

C-Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo Cofina. É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Quebrar a Monotonia

Patrocinado por

Vibrolandia

O sexo e as celebridades

O que têm em comum Sting, Martha Stewart ou Gwyneth Paltrow?
06.06.18
  • partilhe
  • +
O sexo e as celebridades

A resposta é: vidas sexuais abertas ao mundo. O líder dos Police, a guru e a protagonista de "Shakespeare in Love" não se coíbem de partilhar as suas fantasias, taras e manias com o mundo.

É uma tendência, as celebridades estão cada vez mais desbocadas. E, no que diz respeito ao sexo, ainda bem. Em abril, o site Goop, que conta com curadoria da atriz Gwyneth Paltrow, publicou um extenso artigo sobre sexo anal, com dicas e conselhos para os mais inexperientes, como evitar tentar copiar a pornografia ou apostar no diálogo e na confiança mútua. Em 2012, numa entrevista com Amanda de Cadenet, Gwyneth Paltrow admitiu não ter uma posição sexual preferida: "Gosto de todas", disse a atriz.

Paltrow é apenas uma entre muitas celebridades conhecidas por não terem papas na língua, nem tabus. A apresentadora de televisão Martha Stewart deixou meia América surpreendida quando, numa entrevista em 2013, admitiu com um malandro "Talvez" a possibilidade de ter experimentado um ménage à trois.

Como falamos de celebridades e sexo, não há como escapar a Sting. O mais famoso adepto de sexo tântrico do mundo. Pelo menos desde os anos 90, quando o cantor fez comentários sobre os seus desempenhos sexuais de sete horas. Menos atenta à duração, mas à qualidade, Jessica Simpson revelou que os seus orgasmos eram melhores durante a gravidez: "Estou imparável agora! O grande O é tipo o maior O de sempre!"

E quem não recorda o namoro entre Elizabeth Hurley e Hugh Grant, que atravessou toda a década de 90? Segundo a atriz, Grant era "um 10 na cama". Sim, de 0 a 10.

Nem todos se podem gabar do mesmo, não é? De ter uma ex tão… sincera.