Sócios da empresa Mossack e Fonseca detidos no Panamá pelo caso Lava Jato

Interrogatório continua esta sexta-feira.
10.02.17
Sócios da empresa Mossack e Fonseca detidos no Panamá pelo caso Lava Jato
Sócios da Mossack e Fonseca foram presos no Panamá Foto Reuters
Os dois sócios principais da Mossack Fonseca, epicentro do escândalo dos Papéis do Panamá, foram detidos na quinta-feira, horas depois de as autoridades panamianas os terem acusado por alegado envolvimento no "Lava Jato", o maior caso de corrupção do Brasil.

Ramón Fonseca Mora, antigo ministro conselheiro do Presidente panamiano, Juan Carlos Varela, e Jürgen Mossack, foram transportados desde a sede do Ministério Público (MP) para os calabouços da polícia, na capital, para continuarem esta sexta-feira um interrogatório iniciado na quinta-feira, informou o seu advogado de defesa, Elías Solano.

Ambos deslocaram-se horas antes aos escritórios do MP para serem ouvidos sobre crimes relacionados com o processo "Lava Jato".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!