BE marcha na EN 125 e diz que Algarve não pode ter portagens

Bloquistas classificam aumento do número de acidentes como "uma calamidade".
03.06.17
Os deputados do Bloco de Esquerda (BE) integraram este sábado uma marcha contra as portagens na Estrada Nacional 125 (EN125), e sublinharam que o Algarve não pode ter portagens porque a A22 não é uma "verdadeira alternativa".
Bloco de Esquerda marcha contra portagens no Algarve

"A EN125 não representa qualquer alternativa credível à Via do Infante [A22]. É uma luta bastante antiga, queremos o Algarve livre de portagens", disse aos jornalistas o deputado do BE João Vasconcelos, eleito pelo Algarve.

O bloquista falava no arranque de uma marcha de cerca de um quilómetro ao longo da EN125, e lamentou que no ano passado tenha havido cerca de dez mil acidentes no Algarve e neste ano o número vá já "perto dos quatro mil", o que representa uma "calamidade".

"Iremos apresentar iniciativas no Orçamento do Estado e não só, para que o Algarve efetivamente fique sem portagens", disse, considerando que isso iria diminuir a sinistralidade rodoviária.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!