67 esquadras para colocar comissários

Diretor da PSP criou novas unidades após 179 promoções.
Por Miguel Curado|15.01.18
A PSP ordenou a criação de 67 esquadras complexas – um novo conceito que irá depender de vários fatores, entre eles, o número de efetivos – para conseguir colocar 179 comissários recentemente promovidos. O despacho, a que o CM teve acesso, surge, no entanto, com dois anos de atraso, já que deveria ter sido emitido em 2015, ano em que o novo estatuto, que contempla as esquadras complexas, entrou em vigor.

O conceito de esquadra complexa, no despacho assinado por Luís Farinha, não está cabalmente definido. O diretor nacional da PSP diz apenas que se trata "de um novo tipo de subunidade policial, cuja localização depende da dimensão do efetivo, competências específicas e volume de processos". Fonte oficial da PSP contactada pelo CM não quis explicar porque, por exemplo, é que as esquadras de investigação criminal (que representam 13 das 67 criadas) integram esta lista.

No novo estatuto, os comissários passaram a poder comandar as novas unidades. No entanto, e devido ao atraso nas promoções, apenas no final de 2017 foi possível promover 179 oficiais a esta patente (135 são da carreira-base). O despacho de Luís Farinha, que cria as esquadras complexas, surgiu após as promoções, a 4 de dezembro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!