Sub-categorias

Notícia

A "marca" Fidel na política internacional

A principal batalha de Fidel Castro foi sempre a oposição aos EUA.
26.11.16
  • partilhe
  • 0
  • +
A "marca" Fidel na política internacional
Foto Agência Lusa
Fidel Castro modelou a política e a sociedade de Cuba à imagem e semelhança das suas ideias e vontade, mas durante 47 anos em que se manteve no poder deixou também uma marca e seguidores na política internacional.

A principal frente de batalha internacional de Fidel Castro, que morreu na noite de sexta-feira aos 90 anos, foi sempre a oposição aos Estados Unidos, que ditou as alianças de Cuba com a extinta URSS e no final com o socialismo bolivariano na américa latina - onde teve como principal seguidor o falecido Presidente venezuelano Hugo Chávez - numa estratégia de política externa construída à volta do "internacionalismo".

O diferendo com os Estados Unidos, a que Fidel Castro chamava "o império" e que mantêm um embargo comercial contra Cuba, marcou desde o início a postura internacional do país nascido da revolução castrista. Cuba proclamou-se "país socialista" em 1961 e em 1962 foi suspensa da Organização dos Estados Americanos e ficou sem relações diplomáticas com quase todos os países do continente americano.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub