ACP defende cartas e licenças especiais para conduzir charretes e carroças

"Normalmente as charretes eram conduzidas por pessoas que tinham a experiência de muitos anos de trabalho no campo", explica Carlos Barbosa.
Por Lusa|22.08.18

O Automóvel Clube de Portugal (ACP) defendeu hoje cartas e licenças especiais para conduzir charretes e carroças, um negócio cada vez mais explorado pela atividade turística.

"Normalmente as charretes eram conduzidas por pessoas que tinham a experiência de muitos anos de trabalho no campo. Esses até são mais cautelosos, mas começam a ver-se cada vez mais e em locais onde não era habitual, como no Chiado, por exemplo", disse à agência Lusa o presidente do ACP, Carlos Barbosa.

Carlos Barbosa considerou que a atividade deve estar sujeita a uma carta ou uma licença especial a atribuir pelo IMT - Instituto da Mobilidade e dos Transportes.

Um projeto de resolução do PAN (Pessoas Animais Natureza) deu entrada esta semana na Assembleia da República para levar o plenário a recomendar ao governo um levantamento sobre a utilização de equídeos em veículos de tração animal e consequente regulamentação.

Além das questões relacionadas com o bem-estar dos animais, o PAN alega que a utilização destes veículos, seja para fins turísticos, outro tipo de trabalho ou simples transporte de passageiros, coloca problemas de segurança rodoviária.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!