Adiado para 31 de janeiro julgamento de ex-autarcas de junta de Lisboa

MP reclama aos arguidos, acusados dos crimes de peculato e prevaricação, a devolução ao Estado do prejuízo causado.
12.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Adiado para 31 de janeiro julgamento de ex-autarcas de junta de Lisboa
João Taveira foi presidente da Junta de Freguesia de São Jorge de Arroios, entre 2005 e 2009 Foto Bruno Colaço
O julgamento de ex-autarcas da extinta Junta de Freguesia de São Jorge de Arroios, em Lisboa, por alegado desvio de 316.000 euros entre 2005 e 2009, inicialmente agendado para quinta-feira, foi adiado para dia 31 de janeiro de 2019.

A primeira sessão do julgamento de um antigo presidente e um ex-vogal da extinta Junta de Freguesia de São Jorge de Arroios, em Lisboa, estava agendada para as 10h30 de quinta-feira, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, juiz 4, no Campus da Justiça.

Um dos arguidos requereu a abertura de instrução, mas a juíza de instrução criminal pronunciou (decidiu levar a julgamento) os ex-autarcas "pelos factos constantes da acusação" do Ministério Público (MP), a qual sustenta que os arguidos gastaram o dinheiro em viagens, restauração, combustível e na contratação de serviços e avenças, alguns celebrados com familiares.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!