Assistência do FMI apoiará reformas em Angola - Moody's

Por Lusa|28.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +

O apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Angola, no quadro do programa de assistência solicitada pelo Governo angolano, permitirá, a concretizar-se, reforçar as reformas naquele país africano, considerou hoje a agência de notação Moody's.

Para a agência norte-americana, o acesso de Angola a um programa Extended Fund Facility (EFF), em negociação com o FMI, reforçaria a situação angolana, em termos fiscais e externos, "enquanto o Governo do Presidente João Lourenço prossegue com as suas ambiciosas políticas económicas e a agenda de reformas estruturais para restaurar a estabilidade macroeconómica", sublinhou a Moody's.

A agência ressalvou que o pedido angolano de assistência ao FMI - que poderá chegar aos 4.500 milhões de dólares - demonstra "as necessidades urgentes de Angola" e "reflete os desafios atuais do Governo, após a deterioração significativa do balanço nos últimos três anos.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!