Sub-categorias

Notícia

Bielorrússia nega fornecimento ilegal de helicópteros militares

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bielorrússia desmentiu hoje as declarações do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre o fornecimento ilegal de helicópteros militares à Costa do Marfim.
28.02.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Bielorrússia nega fornecimento ilegal de helicópteros militares
Ban Ki-moon disse no domingo que a Bielorrússia desrespeitou o embargo internacional de armas à Costa do Marfim Foto Agências

"Ficamos preocupados com o aparecimento dessa declaração. A República  da Bielorrússia cumpriu sempre muito escrupulosamente todas as exigências  e decisões do Conselho de Segurança da ONU. Na Bielorrússia há um sistema  eficaz de controlo das exportações", declarou Andrei Savinikh, porta-voz  da diplomacia bielorrussa.  

 

 

 

   "Nós também prestámos atenção ao facto de no sítio da ONU essa comunicação  ter um título bastante estranho, mais precisamente: 'Declaração atribuída  ao porta-voz do secretário-geral da ONU'. É necessário analisar a situação.  Talvez essa declaração não tenha qualquer relação com o gabinete do secretário-geral  da ONU", disse Savinikh .  

 

 

O secretário-geral afirmou no domingo que a Bielorrússia desrespeitou  o embargo internacional de armas à Costa do Marfim ao enviar três helicópteros  de ataque e material de apoio para as forças do presidente cessante da Costa  do Marfim, Laurent Gbagbo, em Yamoussoukro.  

 

 

 

   "A violação foi imediatamente comunicada ao Comité do Conselho de Segurança  responsável pela aplicação das sanções" contra a Costa do Marfim, afirmou  um porta-voz do secretário-geral, que "espera que o Conselho de Segurança  realize uma reunião de urgência para evocar esta questão".  

 

 

 

   A primeira entrega foi realizada de avião, no domingo, e outros voos  estão previstos para hoje, acrescentou o porta-voz.  

 

 

 

   "Trata-se de uma grave violação do embargo contra a Costa do Marfim,  que está em vigor desde 2004", referiu.  

 

 

 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub