BOMBAS DE FRAGMENTAÇÃO GERAM POLÉMICA

Os EUA admitem que as usaram, o Reino Unido só admite que as tem, mas facto é que os terríveis efeitos das bombas de fragmentação foram captados pelas câmaras da televisão inglesa SkyNews na cidade de Hilla, despoletando a ira de diversas organizações não-governamentais.
03.04.03
  • partilhe
  • 0
  • +
BOMBAS DE FRAGMENTAÇÃO GERAM POLÉMICA
A bomba de fragmentação é uma arma de guerra contestada por diversas organizações por ter um nível dramático de efeitos colaterais. Estas bombas contêm no seu interior cerca de 200 pequenas bombas – do tamanho de uma lata de bebida – que se espalham após a primeira fragmentação e detonam depois. Por estas características é fácil concluir que a arma tem efeitos imprevisíveis, contrariando a promessa aliada de evitar baixas civis no Iraque. Para além disso, segundo organizações não-governamentais (ONG’s), cerca de 5% do total de pequenas bombas largadas por uma bomba não explodem, ficando inertes e constituindo uma ameaça a prazo, como se de minas se tratassem. No Koweit, por exemplo, duas mil pessoas morreram ou ficaram gravemente feridas por explosões de engenhos que ficaram por detonar desde a 1ª Guerra do Golfo.
As autoridades iraquianas alegam que a aviação aliada largou bombas de fragmentação, hoje, na área residencial de Douri, em Bagdad, matando 14 pessoas e ferindo 66. Ontem (quarta-feira), uma equipa de reportagem da SkyNews deslocou-se a Hilla, a 100 quilómetros da capital iraquiana, e comprovaram – pelos estilhaços espalhados – que também ali foram largadas bombas de fragmentação, alegadamente responsáveis por 33 mortos e mais de 300 feridos, todos civis. O Comando Central da coligação admitiu ontem que bombardeiros B-52 têm largado bombas de fragmentação sobre as defesas de Bagdad. Estão a ser usadas novas bombas de fragmentação, com equipamento de precisão, mas o efeito no solo continua a ser o mesmo. As forças inglesas que cercam Bssorá admitem ter morteiros de fragmentação, mas garantem que ainda não os usaram nesta guerra.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!