"Não é o que diz o presidente A ou B que traz violência", diz Bruno de Carvalho

Presidente do Sporting considera que não são as multas que vão resolver o atual momento do futebol português
03.04.18
Bruno de Carvalho ouvido no Parlamento
O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, que participa esta terça-feira na Conferência 'A violência no desporto' da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, na Assembleia da República, considera que se está a confundir "o que é uma maior intervenção com casos que estão a ser investigados pela polícia".

"Estamos mais focados no acessório e nas consequências do que na causa das coisas. Se fosse presidente da Liga uma coisa que proporia era que durante duas semanas os presidente dos clubes não falassem", disse o líder leonino, salientando que "não é o que diz o presidente A ou B que traz violência".

Do populismo às emoções... da condução
Bruno de Cravalho abordou ainda os pactos entre os clubes, destaca o Record. "Ouvi falar que há que conciliar interesses no futebol e fico feliz por o ouvir. É engraçado que não vejo um pacto entre os partidos para chegarmos a coisas tão essenciais como os hospitais, mas os clubes têm de fazer um pacto entre si, o que os partidos não conseguem, e isso sim lesa o bolso dos portugueses. Ouvi também falar em populismo e isso é um fenómeno que cruza o desporto e a política", afirmou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!