Bruno suspenso por um ano e proibido de ir às eleições

Ilegalidade na nomeação de Elsa Judas para mesa da assembleia dita um ano de suspensão.
Por Henrique Machado e Tânia Laranjo|03.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Bruno de Carvalho apresentou esta quinta-feira a sua recandidatura à liderança do Sporting, mas a mesma não será aceite porque o ex-presidente está suspenso de sócio do clube por um ano, conforme foi ontem decidido pela comissão de fiscalização - Bruno será hoje notificado da suspensão. E também o seu ex-braço-direito na administração da SAD, Carlos Vieira, que anunciou a intenção de se candidatar, não terá hipótese - fica suspenso para os próximos dez meses.

É este o resultado da apreciação do primeiro processo disciplinar instaurado - que assenta na nomeação, considerada ilegal, de Elsa Judas para a liderança transitória da Mesa da Assembleia Geral (MAG) - e já foi, ontem, comunicado à comissão de gestão do clube.

Do antigo elenco diretivo de Bruno de Carvalho ficam ainda suspensos de sócios, por dez meses, Rui Caeiro, José Quintela, Luís Gestas e Alexandre Godinho. Apenas Luís Roque escapa com uma medida de admoestação, por estar ausente do País quando foram tomadas decisões.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!