Catarina Martins recusa medir atuação do BE por perceções de Bruxelas

Coordenadora bloquista defende que a atuação do partido se mede pelos resultados a servir os trabalhadores.
Por Lusa|10.06.18
  • partilhe
  • 0
  • +
A coordenadora bloquista, Catarina Martins, respondeu este domingo ao Presidente da República defendendo que a atuação do Bloco de Esquerda (BE) se mede pelos resultados a servir os trabalhadores e não pela perceção dada à União Europeia.

"Em cada matéria em que nós puxamos pelas condições de vida de quem trabalha neste país a União Europeia reagiu negativamente, mas a economia reagiu positivamente e as pessoas reagiram positivamente. O que mede a atuação do BE é a convicção que nós temos de servir quem aqui vive, quem aqui trabalha, quem constrói o país todos os dias", defendeu Catarina Martins.

A coordenadora do BE falava aos jornalistas durante uma visita à Feira do Livro de Lisboa, depois de questionada sobre as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, que considerou que haverá "bom senso" entre os partidos na Assembleia da República para não criar uma crise política, numa altura em que a União Europeia vive um momento difícil.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!