CDS-PP quer ministro da Defesa outra vez no Parlamento sobre o caso de Tancos

Deputado João Rebelo critica Azeredo Lopes por este admitir que possa não ter havido assalto.
Por Lusa|10.09.17
  • partilhe
  • 2
  • +
O CDS quer que o ministro da Defesa vá ao Parlamento dizer o que já sabe sobre os inquéritos ao desaparecimento de armas dos Paióis Nacionais de Tancos, disse este domingo à agência Lusa o deputado João Rebelo.

"O ministro deve regressar ao Parlamento. Esteve em julho e as informações que nos deu foram muito escassas, refugiou-se constantemente no 'não sabia nem era minha responsabilidade'", afirmou o deputado do CDS-PP, que continua a defender que Azeredo Lopes não tem condições para estar no cargo.

João Rebelo considerou "absolutamente desastrosa" a entrevista do ministro ao Diário de Notícias e TSF divulgada este domingo, em que, referindo-se à falta de provas visuais, testemunhais ou confissão, Azeredo Lopes admite que, "no limite, pode não ter havido furto nenhum", frisando que o inquérito em curso ainda não tem conclusões definitivas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!