Cervejeira Super Bock com processo por fixar preços

Concorrência acusa cervejeira de prejudicar consumidores ao fixar preços mínimos aos distribuidores.
Por Beatriz Ferreira e Salomé Pinto|11.08.18
A Super Bock incorre numa multa de até 52,1 milhões de euros. A Autoridade da Concorrência acusa a cervejeira de fixar preços mínimos de revenda dos seus produtos em hotéis, restaurantes e bares "em prejuízo dos consumidores" durante pelo menos 12 anos. Mas o grupo de bebidas, antes denominado Unicer, rejeita as acusações.

Segundo o regulador, a Super Bock interferiu na determinação de preços por parte dos seus distribuidores, o que "elimina a concorrência pelo preço dos produtos, em prejuízo dos clientes finais". Na visão da Autoridade da Concorrência, os consumidores saíram prejudicados por terem ficado "limitados nas suas opções de escolha" e deixado "de poder beneficiar de produtos a preços mais reduzidos". A cervejeira pode agora ter de pagar uma multa de até 10% do volume de vendas gerado no ano passado, que totalizaram 521 milhões de euros.

Em comunicado, o grupo liderado por Rui Ferreira rejeita "categoricamente" as acusações e garante que "não cometeu qualquer infração". Adianta ainda que "irá exercer o seu direito de defesa convicta de que será reconhecida a conformidade das suas práticas".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!