Sub-categorias

Notícia

Chile: Sete mineiros já foram resgatados

Após 33 dias a preparar o resgate e 69 desde o acidente que se pensou ser uma tragédia, o milagre aconteceu: os mineiros que no dia 5 de Agosto ficaram soterrados na mina de San José, no Chile, começaram a ser esta quarta-feira resgatados. Florencio Ávalos, capataz do grupo, foi o primeiro a chegar à superfície, através da cápsula Fénix, desenhada pela NASA.
13.10.10
  • partilhe
  • 0
  • +
Chile: Sete mineiros já foram resgatados
Jimmy Sánchez foi o quinto mineiro a ser resgatado Foto EPA

Às 04h11, hora de Lisboa, os sinos tocaram por todo o Chile. Lágrimas de emoção e abraços invadiram o acampamento Esperanza, onde durante mais de um mês, cerca de duas mil pessoas trabalharam para salvar os 33 mineiros (32 chilenos e um boliviano).

De óculos de sol, para evitar a sensibilidade à luz, e com um colete de salvação, Florencio Ávalos deixou a cápsula e de imediato abraçou a mulher e o filho. O presidente chileno, Piñera, que acompanhou as operações, também não quis perder a oportunidade de saudar o primeiro dos novos heróis do Chile.

Depois de várias horas de testes e incertezas, às 03h30, apenas meia-hora antes da hora tinha sido inicialmente estipulada (04h00), o socorrista Manuel González chegou ao interior da mina. Já com os mineiros, por quem foi recebido entusiasticamente, e a 667 metros de profundidade, explicou todos os procedimentos para garantir a segurança e o sucesso da operação. Às 03h56, o capataz do grupo entrou na Fénix II e disse um "até breve" aos restantes companheiros. 

Quando chegou à superfície, Florencio Ávalos foi levado para um posto médico montado no local, para ser submetido aos primeiros exames e para "tomarem um duche e mudarem de roupa", afirmou Jaime Manãlich, ministro da Saúde.

Pelas 04h44, um outro socorrista já estava no interior da mina, para resgatar o segundo mineiro: Mario Sepúlveda, electricista, de 40 anos.

Elvira Sepúlveda, a mulher, pôde abraçá-lo, emocionada, às 05h09.

Assim que chegarem à superfície, os 33 trabalhadores vão ser de imediato acompanhados por psicológos, que ajudarão no 'renascimento'. Depois, serão levados de helicóptero para um hospital onde vão permanecer dois dias.

A HISTÓRIA QUE APAIXONOU O MUNDO

O milagre da sobrevivência dos novos heróis do Chile, como já são conhecidos, apaixonou a opinião pública mundial.

A 05 de Agosto, os mineiros ficaram soterrados quando um muro de sustentação da mina San José caiu. Adivinhava-se a tragédia.

Os trabalhos para tentar encontrar eventuais vítimas mortais começaram de imediato. Porém, 17 dias depois, as equipas de resgate encontraram, através de uma máquina de perfuração, o seguinte bilhete: "Nós, os 33 mineiros, estamos bem".

A notícia foi recebida com grande entusiasmo e a história começou a abrir telejornais e a encher as páginas da imprensa de todo o Mundo.

A vida dos 33 sobreviventes começou a fazer as delícias dos leitores e foi até descoberto que um deles tinha cá fora à sua espera a mulher e...a amante.

Ao acampamento Esperanza deslocaram-se media de mais de 40 países. Mais de mil jornalistas acompanharam o dia-a-dia dos planos de resgate e, de acordo com a BBC, alguns órgãos de comunicação chegaram a oferecer 280 mil euros para obterem o exclusivo do regresso à vida de alguns mineiros.

Quase três horas depois do início do resgate do grupo, um terceiro homem chega à superfície, deixando ainda 30 companheiros a 700 metros de profundidade.

Juan Illanes, de 52 anos, chegou à superfície às 06h07 (hora de Lisboa), 58 minutos depois do seu companheiro, Mario Sepúlveda, de 39 anos.

O resgate de cada mineiro está a demorar cerca de uma hora, entre a  descida da cápsula, a preparação do mineiro e o regresso à superfície.

O quarto mineiro que viu a superfície terrestre foi Carlos Mamani, de 24 anos, o único de nacionalidade boliviana entre os operários que ficaram soterrados.

Jimmy Sánchez, o mais jovem do grupo, com apenas 19 anos, foi o quinto a ser resgatado.

Sánchez, que durante o tempo que esteve  fechado, enviou para a superfície várias mensagens nas quais explicava o seu sofrimento, emergiu à superfície às 04h10 horas (08h10 em Lisboa), 63 minutos depois do boliviano Carlos Mamani, o quarto resgatado.

Pai de um bebé de três meses, Jimmy quer casar-se com a sua noiva Helen Ávalos, de 17 anos, embora até agora tenha contado sempre com a oposição do seu pai, Juan Sánchez.

"A 5 de Agosto perdi um filho, mas hoje estou a receber um homem", afirmou o pai enquanto esperava o resgate.

O jovem, que trabalhava há cinco meses na mina quando se deu o acidente, sendo que em quatro desses meses o seu trabalho consistia em lidar com explosivos, está a completar o ensino secundário numa escola nocturna.

Adepto do clube Universidade do Chile, recebeu durante o seu encarceramento  uma camisola assinada por todos os jogadores da equipa e empunhava uma bandeira  do clube com as palavras "mais que uma paixão, um sentimento" quando foi  resgatado.

O pai, que também vestia uma camisola do clube universitário, foi a primeira pessoa que abraçou quando chegou à superfície, mas Jimmy Sánchez foi também saudado pelos ministros chilenos das Minas e da Saúde e outras autoridades presentes no local.

Osmán Araya já pôde abraçar a sua mulher Angelica. O mineiro, de 30 anos, foi o sexto a ser içado para fora da mina.

Também José Ricardo Ojeda Vidal, viúvo de 47 anos, já pisou a superfície. O mineiro, que preocupava os médicos por ser diabético.  Será agora observados pelos médicos.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub