Coletes e surfistas salvam dez náufragos em Cascais

Embarcação turística ‘Aquataz’ virou-se junto à praia da Parede. Autoridade Marítima não cobra salvamento.
Por João Tavares e Sérgio A. Vitorino|20.04.18
Foram três as ondas que esta quinta-feira viraram a embarcação turística ‘Aquataz’, junto à praia da Parede, Cascais, e atiraram para a água dois tripulantes portugueses e oito turistas finlandeses. A presença de surfistas na zona e o uso de coletes salva-vidas foram determinantes para que nenhum se afogasse. Uns foram salvos na água e outros nadaram até à zona de rebentação, sofrendo ferimentos vários.

As vítimas foram retiradas numa operação delicada dos bombeiros. A Autoridade Marítima não vai cobrar o resgate das pessoas ao proprietário do barco. A operação custou milhares de euros e mobilizou três dezenas de operacionais e meios como uma lancha da Polícia Marítima de Cascais, uma mota de água da Estação Salva-vidas de Cascais, uma plataforma elevatória e várias ambulâncias do INEM e bombeiros de Parede, Alcabideche e Carcavelos e São Domingos de Rana.

"Não cobramos o salvamento de vidas no mar. Caso diferente é se a embarcação ficar encalhada ou existir um derrame com danos ambientais. Nessa situação, os trabalhos são cobrados ao proprietário", explicou ao CM o comandante Pereira da Fonseca, porta-voz da Autoridade Marítima. As vítimas podem acionar o seguro (caso exista) da embarcação para as despesas hospitalares.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!