Sub-categorias

Notícia

Comércio entre China e países lusófonos cresce 9,6 por cento

As trocas comerciais entre a China e os países lusófonos aumentaram 9,6 por cento no ano passado para 94 691 milhões de euros.
31.01.13
  • partilhe
  • 0
  • +
Comércio entre China e países lusófonos cresce 9,6 por cento
Portugal é o terceiro parceiro económico da China na lusofonia atrás de Brasil e Angola. Foto Lusa

Estatísticas dos Serviços da Alfândega da China, divulgadas esta quinta-feira, pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau, indicam que a segunda maior economia mundial comprou, em 2012, aos oito países lusófonos, bens no valor de 64 439 milhões de euros, mais 10,7 por cento do que em 2011.

Por outro lado, a China exportou para a lusofonia produtos avaliados em 30 250 milhões de euros, um aumento de 7,26 por cento em comparação com o ano de 2011.

Com Portugal, terceiro parceiro económico da China na lusofonia atrás de Brasil e Angola, as trocas comerciais registaram um acréscimo ligeiro de 1,4 por cento para 2 961 milhões de euros, sendo a balança comercial favorável a Pequim, que vendeu produtos no valor de 1 843 milhões de euros, menos 10,6 por cento do que em 2011.

Em contrapartida, as exportações de Portugal para a China atingiram 1 117 milhões de euros, refletindo um crescimento de 30,6 por cento, como adiantou, esta semana, à agência Lusa o embaixador de Portugal em Pequim, José Tadeu Soares.

"Houve um abrandamento a partir do verão, mas, no conjunto, as exportações mantiveram um nível alto de crescimento, com perspetivas otimistas para este ano", realçou o diplomata.

Só em dezembro, e face ao mês anterior, o comércio entre a China e os países de língua portuguesa subiu 12,9 por cento para 7 930 milhões de euros, com as importações da China a crescerem 11,82 por cento para 5 056 milhões de euros.

Pequim exportou, por outro lado, bens avaliados em 2 870 milhões de euros, mais 15 por cento do que em novembro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

pub