Conselho de Ministros aprova alterações aos bancos de transição

A alteração do Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras (RGICSF) centra-se nas "condições da alienação das ações representativas do capital social ou do património dos bancos de transição".
04.08.14
  • partilhe
  • 0
  • +
Conselho de Ministros aprova alterações aos bancos de transição
Foto João Carlos Santos

O Conselho de Ministros alterou, no domingo, o regime aplicável aos bancos de transição para promover uma gestão "eficiente" e facilitar "a procura de soluções de mercado", segundo um decreto-lei publicado esta segunda-feira, no Diário da República.

O banco de transição, cujo capital é totalmente detido por um Fundo de Resolução bancário no valor de 4900 milhões de euros, foi a solução encontrada pelo Banco de Portugal para pôr fim à crise do BES, criando o Novo Banco, instituição que reúne os ativos não tóxicos, como os depósitos, e que será aberto a investidores privados.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!