Costa quer investimentos na Defesa ligados ao reforço da indústria e ciência nacionais

Primeiro-ministro discursou no encerramento da cerimónia do Dia do Estado Maior General das Forças Armadas, que decorreu na Torre de Belém, em Lisboa.
Por Lusa|03.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +

O primeiro-ministro considerou esta segunda-feira de elevada exigência os compromissos externos de investimentos em Defesa nos próximos anos, sustentando que estes deverão ser direcionados prioritariamente para a modernização da indústria nacional e do sistema científico do país.

António Costa assumiu esta posição no discurso que encerrou a cerimónia do Dia do Estado Maior General das Forças Armadas, que decorreu na Torre de Belém, em Lisboa.

Uma cerimónia que juntou as mais altas autoridades militares, o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, vários membros do Governo e representantes dos diferentes grupos parlamentares.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!