‘CSI’ procura vestígios de homicidas com luvas

Polícia Judiciária tenta identificar assaltantes em fuga que mataram dono de um café em Almada.
Por João Carlos Rodrigues e Sérgio A. Vitorino|11.06.18
As primeiras perícias lofoscópicas (impressões digitais) ao Mercedes classe A que foi utilizado pelo gang que na sexta-feira assassinou a tiro o proprietário de um café na Cova da Piedade, em Almada, não tiveram resultados conclusivos.

Executado ao defender mulher de gang armado
O veículo, que foi abandonado na zona do Bairro Amarelo, no Monte da Caparica, foi apreendido e levado pela Polícia Judiciária de Setúbal para ser alvo de perícias mais aprofundadas no Laboratório de Polícia Científica. Será passado a pente fino para a recolha de vestígios.

O objetivo dos investigadores, apurou o CM, é descobrir vestígios biológicos – cabelos ou outros, que identifiquem o perfil de ADN – que possam levar ao grupo que assaltou e matou a tiro de pistola Hermenegildo Varela durante o roubo ao café que explorava na companhia da mulher há mais de 30 anos.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!