Director da CMTV nega pagamento a arguido do caso "Cashball"

Arguido terá dito no interrogatório judicial ter recebido dinheiro.
18.05.18
Director da CMTV nega pagamento a arguido do caso "Cashball"
CMTV Foto Direitos Reservados
"É totalmente falso. A CMTV e o Correio da Manhã nunca pagaram nada a esse senhor. Os nossos contactos processaram-se sempre através dos advogados. Os nossos jornalistas fizeram a investigação a partir do momento em que tomaram conhecimento dos factos". Foi assim que Carlos Rodrigues, director executivo do Correio da Manhã/CMTV, reagiu à notícia de que o empresário Paulo Silva, um dos detidos no caso "Cashball", teria dito em tribunal que recebeu dinheiro dos jornalistas do Correio da Manhã.

De acordo com um documento do Tribunal Judicial da Comarca do Porto, a que o Expresso teve acesso, o arrependido disse às autoridades que deu a entrevista ao diário "porque já andava a ser abordado e pressionado pelos jornalistas para esse efeito" e porque "precisava de dinheiro para sustentar os filhos e se encontrar desempregado desde o início do ano de 2018 até ao fim de Abril".

Paulo Silva, que é um dos quatro arguidos neste caso, afirmou ainda que "aceitou dar essa entrevista, por lhe ter sido oferecido, em contrapartida, quantia monetária de valor elevado".


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!