Sub-categorias

Notícia

Dívida: Taxa a 3 anos supera os 9%

Os juros exigidos pelos investidores no mercado secundário para deter títulos de dívida soberana a três anos ultrapassaram a barreira dos 9 por cento e estão a subir em todos os prazos.
31.03.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Dívida: Taxa a 3 anos supera os 9%
Foto Pedro Catarino

A 'yield' (remuneração exigida pelos investidores) para deter os títulos com maturidade a três anos ultrapassaram esta quinta-feira, pela primeira vez, a barreira dos nove por cento, e já negoceiam nos 9,021%.  
 
Também nos outros prazos continuam a subir, com destaque para a taxa exigida para comprar títulos a cinco anos, que já negoceia nos 9,268 por cento, a de dois anos, que atingem os 8,395 por cento e estão acima da dos dez anos, que por sua vez negoceiam nos 8,241 por cento.

As 'yield's' no mercado secundário estão acima dos 8 por cento em dez maturidades, também registando aumentos nos outros prazos.  

Na dívida de curto prazo, a 'yield' a seis meses já atinge os 5,62 por cento e a 12 meses os 7,101 por cento.

Este aumento surge no mesmo dia em que o Instituto Nacional de Estatística anunciou que o défice em 2010 ficou nos 8,6 por cento, devido à incorporação  das empresas de transportes REFER, Metro de Lisboa e do Porto, das imparidades com o BPN e da execução das garantias do BPP.  

O INE indicou ainda que estas alterações na metodologia se seguem a uma visita do Eurostat, que são realizadas em diversos países, e que sem este impacto o défice orçamental ficaria nos 6,8 por cento este ano.  

O Governo comprometeu-se com Bruxelas a atingir um défice de 7,3 por cento em 2010.  
 
No entanto, com a incorporação das empresas de transportes nas contas nacionais desde 2007 a 2010, os défices orçamentais destes anos sofreram todos uma revisão em alta, levando o défice orçamental de 2010 para 10 por cento. 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub