Eutanásia arrisca cair com veto de Belém

Presidente da República não promulga diplomas caso sejam aprovados por menos de 116 votos.
Por Beatriz Ferreira e Salomé Pinto|27.05.18
Os diplomas do PS, BE, PAN e PEV sobre a despenalização da eutanásia arriscam ficar pelo caminho. O Chefe de Estado está ‘a torcer’ por um chumbo do Parlamento aos diplomas e deverá vetar os documentos caso sejam aprovados por uma maioria escassa, noticia o ‘Expresso’.

Segundo o semanário, Marcelo espera que nenhum dos diplomas sobre a morte medicamente assistida passe no Parlamento. Caso isso não aconteça, a expectativa do Presidente é a de que a aprovação se dê por uma maioria pouco expressiva, o que lhe oferece um argumento mais sólido para rejeitar o documento.

O futuro dos diplomas está, essencialmente, nas mãos do PSD, que dá liberdade de voto aos deputados. E, apesar de Rui Rio ser favorável, a bancada deverá votar maioritariamente contra. A grande incógnita está no número de votos a favor e abstenções que poderão surgir entre os sociais-democratas.
Até agora, PCP e CDS garantiram votar contra mas Teresa Caeiro, deputada centrista, disse estar dividida. PEV, PAN, BE votarão favoravelmente. No PS, apenas Ascenso Simões deverá votar ‘não’ e dois deputados ponderam abster-se. Os diplomas são votados na terça-feira.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!