Sub-categorias

Notícia

EX- autarca aceitou convite sem saber para fazer o quê

O ex-presidente da Câmara de Abrantes, Nelson Carvalho, vai assumir as funções de Director de Formação e Projectos Especiais no megaprojecto de painéis solares RPP Solar, por considerar que “não há qualquer impedimento” legal e, mesmo que existisse, a sanção prevista na Lei “é irrelevante”.
24.06.10
  • partilhe
  • 0
  • +
EX- autarca aceitou convite sem saber para fazer o quê
Nelson Carvalho aceitou novo cargo nove meses depois do fim das funções autárquicas Foto João Nuno Pepino/CM

Nelson Carvalho, que aceitou este cargo apenas nove meses depois do fim das suas funções autárquicas, exercidas durante 16 anos, nega “absolutamente que tenha feito favores” ao presidente da empresa, Alexandre Alves, conhecido por ‘Barão Vermelho’, bem como ter “havido, em qualquer circunstância, pagamento desses favores”.

O ex-autarca, que falava terça-feira numa conferência de Imprensa em Abrantes, para a qual o Correio da Manhã não foi convidado, adiantou que ainda desconhece o conteúdo exacto das suas funções, definindo-se como “um especialista da não especialidade”.

“Fiz tudo o que se revelou necessário para trazer um grande investimento para Abrantes. Fiz o que esteve ao meu alcance. É um projecto da maior importância e justificava que o Município de Abrantes fizesse também o seu investimento para viabilizar um projecto desta natureza”, considerou Nelson Carvalho. O Município vendeu um terreno à empresa por cem mil euros, que comprou por um milhão de euros, além de a ter isentado das taxas urbanísticas.

O convite feito pela RPP Solar “terá também a ver com algumas qualidades e competências pessoais, além das adquiridas em vários órgãos”. “Foi nesse sentido que entendi o convite para me associar a este grande projecto, aliciante, numa área nova que vai mudar completamente o mercado”, diz o ex-presidente da Câmara de Abrantes.

Nelson Carvalho explicou ainda que, em vez de estar à espera, na expectactiva de ter um lugar na Administração Pública ou na política, decidiu optar pela actividade privada, o que em sua opinião torna a questão do impedimento “irrelevante”. “A leitura que eu e algumas pessoas com formação jurídica fazem é que não há impedimento”, diz, justificando: “Não creio que alguma vez tenha tutelado algum sector na área da Indústria ou Energia, isso esteve sempre a cargo das entidades governamentais”. No entanto, ao nível autárquico, foi quem assinou os protocolos com a RPP Solar, propôs a compra e venda do terreno onde a empresa está instalada e, como o próprio reconhece, coodenou todo o processo.

Para o ex-autarca, “esta questão deixa de ter qualquer interesse” na medida em que optou pela actividade privada e o regime sancionatório apenas prevê “a inibição para o exercício de funções de altos cargos políticos e de altos cargos públicos por um período de três anos”. “Ora, a própria natureza da minha opção anula essa questão”, salienta.

Embora tenha ponderado a hipótese de não assumir o cargo na RPP Solar e de antever que a questão do impedimento pudesse ser levantada, Nelson Carvalho diz agora não ver “nenhuma razão pertinente e relevante” para voltar a atrás na sua decisão: “Acho que é um bom convite, interessante e um bom desafio. Vou trabalhar na área da formação e projectos especiais ou grandes projectos, que ainda não sei bem o que é, porque o investimento está em montagem. Há coisas que ainda vamos ver”.

“Eu creio que posso dar o meu contributo. Tenho uma boa experiência, 16 anos à frente da Câmara, sou professor de filosofia, sempre estive muito atento aos processos de inovação, além de ter tido outras experiências”, explica o autarca, antes de concluir: “Eu sou especialista da não especialidade. Verdadeiramente, isto é uma especialidade interessante. Cada vez mais precisamos de pessoas especialistas na globalidade, numa altura em que o saber está muito acantonado em pequenas especialidades”.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

pub