Ex-presidente da Petrobras condenado a 11 anos de prisão por corrupção

Aldemir Bendine acusado de receber cerca de 740 mil euros em subornos da empresa Odebrecht, para facilitar contratos entre a estatal petrolífera e a construção.
Por Lusa|07.03.18
  • partilhe
  • 0
  • +

Aldemir Bendine, ex-presidente da estatal petrolífera brasileira Petrobras e do Banco do Brasil, foi condenado hoje a 11 anos de prisão pelos crimes de corrupção e branqueamento de capitais.

A sentença foi dada pelo juiz Sergio Moro, responsável pelos julgamento da Operação Lava Jato em primeira instância, que determinou que a pena imposta a Aldemir Bendine seja cumprida em regime fechado.

O executivo, que presidiu a Petrobras entre 2015 e 2016, foi acusado pelo Ministério Público Federal de receber cerca de três milhões de reais (740 mil euros) em subornos da empresa Odebrecht, para facilitar contratos entre a estatal petrolífera e a construção.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!