Ex-presidente do Supremo do Brasil desiste de disputar presidenciais

"Não pretendo ser candidato a presidente da República. Decisão estritamente pessoal", revelou Barbosa.
O ex-presidente do Supremo Tribunal brasileiro (STF) Joaquim Barbosa anunciou esta terça-feira que não vai disputar as eleições presidenciais do próximo mês de Outubro, em cuja corrida era um dos quatro mais cotados nas sondagens. Barbosa, que se reformou do STF em 2014 por vontade própria e 11 anos antes de atingir a idade limite, tinha-se filiado em Abril ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) com o intento de disputar as presidenciais, mas esta terça usou a sua conta no twitter para anunciar que tinha mudado de ideia.

"Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, cheguei finalmente a uma decisão. Não pretendo ser candidato a presidente da República. Decisão estritamente pessoal", escreveu Barbosa, provocando uma grande deceção no partido e nos muitos brasileiros que apostavam na sua candidatura para tentar mudar de vez os rumos do Brasil.

Nas últimas sondagens, realizadas em Abril pelo Instituto Datafolha com os nove cenários mais prováveis, Joaquim Barbosa oscilou entre a terceira e a quarta colocação. Mesmo sem participação em qualquer atividade política e raramente sendo visto em público, ele aparecia então com 10% das intenções de voto e um enorme potencial de crescimento, provocando calafrios em muitos candidatos sobejamente conhecidos, que não conseguiam alcançar esse patamar eleitoral.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!