FC Porto abre guerra à Autoridade Antidopagem de Portugal

Francisco J. Marques fala em tratamento diferenciado na recolha de análises no Olival em relação ao Benfica e Sporting.
Por Mário Figueiredo|03.05.18
O FC Porto abriu guerra à Autoridade Antidopagem de Portugal e acusa o presidente Rogério Jóia de prestar declarações "falsas", depois de este afirmar que os dragões tiveram o mesmo tratamento que Benfica e Sporting no controlo de quinta-feira.

Esta reação surgiu depois de o presidente da ADoP ter rejeitado as críticas de Francisco J. Marques sobre o atraso na recolha das análises no Olival, que se prolongaram até às 19h00 e que em Alcochete e Seixal terminaram ao final da manhã. "Zero diferenças", disse ao CM Rogério Jóia, acrescentando: "Estiveram presentes o mesmo número de elementos. O tratamento foi igual para os três clubes. O atraso que se verificou deveu-se a um jogador do FC Porto que não tinha a densidade necessária de urina para fazer as respetivas análises e isso só aconteceu perto das 19h00."

Francisco J. Marques revelou ainda um email de Rogério Jóia de resposta ao médico Nélson Puga que manifestava o seu desagrado com o transtorno criado pelo atraso: "Quando o presidente da ADoP deixar de ser presidente da ADoP e voltarem os tempos antigos da verdade do combate ao doping onde as análises são apenas à urina e feitas a apenas dois atletas sorteados, tudo voltará a estar em harmonia."

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!