Feira do Livro do Porto quer bater novo recorde

Câmara da Invicta volta a organizar certame e espera mais de 250 mil visitantes.
Por Duarte Faria e Silvana Araújo Cunha|02.09.17
Feira do Livro do Porto quer bater novo recorde
Marcelo Rebelo de Sousa e o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira Foto Fernando Veludo / Lusa
Feira do Livro do Porto quer bater novo recorde
Marcelo Rebelo de Sousa e o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, marcaram esta sexta-feira presença no arranque de mais uma edição da Feira do Livro da Invicta, este ano dedicada a Sophia de Mello Breyner. "É bom vir a esta Feira do Livro porque deu um salto qualitativo enorme. Já comprei mais de 30 livros", disse o Presidente da República.

Pelo quarto ano consecutivo, a autarquia assume a organização do certame, mantendo o diferendo com a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, responsável pela montagem da feira em Lisboa. Os Jardins do Palácio de Cristal voltam a albergar os 131 pavilhões que compõem o evento. O objetivo é ultrapassar o número de visitantes do ano passado (250 mil) e bater um novo recorde.

E, no primeiro dia, já foram muitos os que quiseram espreitar a feira. Para Nuno Barbosa, 60 anos, ir à Feira do Livro é "uma oportunidade para ter mais oferta no mesmo espaço e com preços mais acessíveis". Um fator que é sublinhado por Diogo Silva, 22 anos: "Aqui os preços são sempre melhores e este ano há mais oferta". Já Tiago Almeida, de 23 anos, realça o facto de os editores voltarem a apostar na presença de escritores "para dar autógrafos". "É bom ter contacto com quem escreve os livros que temos em casa", afirma ao CM.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!