Fernando Gomes defende penas mais duras para ataques à arbitragem

Presidente da Federação Portuguesa de Futebol defendeu a criação de uma autoridade administrativa autónoma para o combate à violência.
Por Lusa|03.04.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, apelou esta terça-feira a um agravamento das penas para os dirigentes que ataquem a arbitragem e defendeu novamente a criação de uma autoridade administrativa autónoma para o combate à violência.

No âmbito da conferência "Violência no Desporto", realizada na Assembleia da República, o líder federativo salientou que o organismo que tutela está atento e a atuar em relação ao aumento dos casos de violência, enumerando o crescimento das multas em relação à última época: 26 por cento para o comportamento de adeptos e 245 por cento sobre os dirigentes.

"Defendemos regulamentos mais duros, que inibam as pessoas do futebol a contribuir para a destruição do setor", disse Fernando Gomes, acrescentando: "Temos um problema grave de apreciação do trabalho de arbitragem. É inaceitável que agentes desportivos contribuam para a destruição da figura do árbitro. Incentivamos os clubes a endurecer as penas para quem coloca em causa a seriedade dos árbitros".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!