Fernando Santos é o sexto treinador mais bem pago do Mundial

Selecionador Nacional recebe 2,25 milhões de euros. Quase o dobro do que auferia antes de renovar até 2020.
Por Mário Morgado Ribeiro|25.05.18
Fernando Santos integra o lote dos selecionadores mais bem pagos que vão marcar presença no Mundial, ao aparecer na sexta posição com um salário anual fixado nos 2,25 milhões de euros, revelou o site Totalsportek.

O treinador da seleção nacional viu o seu ordenado aumentado em 2016, justificado pela conquista do Campeonato Europeu. Antes da renovação, o técnico de 63 anos recebia 1,23 milhões de euros, pelo que quase duplicou o salário. A extensão do vínculo com a Federação, até 2020, foi uma forma de premiar Fernando Santos pelo feito histórico em França, mas também de dar continuidade ao trabalho do técnico, tendo em vista o Mundial na Rússia.

Ainda que o selecionador nacional seja um dos que têm o salário mais elevado, há quem tenha um ordenado bem maior. Joachim Löw, treinador da seleção alemã, lidera a lista com 3,85 milhões de euros anuais. Este ano, o técnico viu o seu ordenado aumentado, depois de renovar até 2022. Antes, auferia 2,74 milhões. Logo atrás estão dois selecionadores com o mesmo montante: Tite (Brasil) e Didier Deschamps (França). Ambos recebem 3,5 milhões por ano. Segue-se o espanhol ex-FC Porto Julen Lopetegui (3 milhões). Não é surpresa que estes quatro técnicos sejam os mais bem pagos, tendo em conta que as seleções que orientam são as favoritas para conquistar a competição. Já o russo Stanislav Cherchesov aufere 2,6 milhões de euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!