Filho de ex-presidente egípcio Mohamed Morsi condenado a prisão por posse de haxixe

O advogado de defesa, Mohamed Abou Leila, denunciou um julgamento "fabricado" desde o início.
02.07.14
  • partilhe
  • 0
  • +

Um tribunal egípcio condenou esta quarta-feira um filho do presidente destituído Mohamed Morsi e um dos seus amigos a um ano de prisão por posse e consumo de haxixe. Abdullah Morsi, 19 anos, foi preso em 1 de março na companhia de um amigo aparentemente na posse de dois "charros" na província de Qalyoubia, a norte da capital.

Foram libertados no dia seguinte após terem efetuado teste de urina que se revelaram positivos, segundo a acusação. Os dois jovens foram condenados individualmente por um tribunal de Banha, província de Qalyoubia, a um ano de prisão e 10.000 libras egípcias de multa (1.025 euros), num julgamento que permite apelo.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!