"Fiz tudo para que o Gelson ficasse", revela Sousa Cintra

Presidente da SAD conta ao CM que foram pagas dívidas fiscais deixadas por Bruno de Carvalho.
Por Tânia Laranjo|22.07.18
Duas vitórias e uma derrota. Sousa Cintra reconhece que gostava de ter Gelson a jogar de verde e branco, mas garante que o jovem formado nas escolas do clube "foi mal aconselhado". "Fiz tudo para que voltasse. Falei horas e horas com ele, mas infelizmente ele, que é muito jovem, pensou noutras coisas", disse Sousa Cintra ao CM, numa entrevista exclusiva, horas depois de ter apresentado Bas Dost como reforço da equipa leonina. "É um jogador que faz toda a diferença. Era fundamental que regressasse. É um goleador nato".
"Tentei que Jesus voltasse", afirma Sousa Cintra

O agora presidente da SAD lembra ainda que o também regresso de Bruno Fernandes será determinante para as aspirações do clube. "Queremos ser campeões e o Sporting não podia perder o melhor jogador. Felizmente voltou".
Sobre a situação financeira do clube, Sousa Cintra confirmou que havia dívidas fiscais no período de Bruno de Carvalho, que levaram à penhora de duas contas. "Foi tudo pago. Posso garantir que está tudo resolvido, foi apenas um pequeno curto-circuito que já foi sanado".
"Não me vou candidatar", diz Sousa Cintra em entrevista na CMTV

O homem forte dos destinos de Alvalade recorda ainda que acedeu ao apelo de Jaime Marta Soares porque o Sporting "estava a entrar num abismo". "Não podia deixar o meu clube ir para o fundo", garantiu, revelando ainda que uma das primeiras medidas tomadas foi mudar a segurança na Academia de Alcochete. "A Academia está mais segura, tem gente mais responsável. A mudança tinha de ser feita".

Sobre o treinador, Cintra afirma ter sido uma escolha pessoal. "É verdade que tentei que Jorge Jesus voltasse. Não o consegui e depois falei com José Peseiro. Ele sabia que não podia ter um contrato superior a um ano. Mas ele aceitou o meu pedido e espero que faça um excelente trabalho. Acredito que sendo alguém que conhece o Sporting tem todas as condições para obter bons resultados".

Sobre as eleições, o presidente da SAD recusa a hipótese de se candidatar, mas apela aos vários candidatos já conhecidos que se unam numa candidatura forte. "Já nem sei quantos são", disse a rir, admitindo que a eleição com uma margem pequena fragiliza o próximo presidente.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!