"Fomos perseguidos pelo fogo até ao mar"

Labaredas cercaram habitações e automóveis em menos de dez minutos, na Grécia.
Por Ricardo Ramos|25.07.18

Em menos de 10 minutos o inferno tomou conta da localidade de Mati, popular estância turística às portas de Atenas. Empurradas por ventos de 100 quilómetros por hora, as chamas cercaram rapidamente casas e automóveis, encurralando dezenas de pessoas. Muitas tentaram fugir para o mar mas não conseguiram lá chegar. Famílias inteiras morreram abraçadas a tentar escapar das chamas, que deixaram atrás de si um cenário de horror em tudo idêntico ao vivido há pouco mais de um ano em Pedrógão. O balanço provisório das autoridades gregas é de 77 mortos e 187 feridos, 23 dos quais crianças.

Estradas da Grécia dizimadas pelas chamas


Os corpos carbonizados de 26 adultos e crianças foram encontrados abraçados a poucos metros do mar. À entrada da vila, várias pessoas morreram presas nos carros quando tentavam fugir. Noutro local, outras quatro vítimas estavam debaixo de viaturas, onde tentaram esconder-se das chamas.

Segundo testemunhas, o fogo avançou com extrema rapidez. Num momento, estava no alto das colinas e menos de 10 minutos depois já estava junto às casas, cortando todos os caminhos de fuga. A única alternativa era tentar chegar ao mar, mas nem isso serviu de salvação para muitos. Três mulheres e uma criança morreram asfixiadas pelo fumo já dentro de água. Outras 10 pessoas morreram afogadas quando o barco que as resgatou se virou. Durante toda a noite, dezenas de barcos retiraram sobreviventes das praias em redor de Mati, salvando cerca de 700 pessoas e evitando uma tragédia maior. "Fomos perseguidos pelo fogo até ao mar. Atirámo-nos à água com as chamas a queimar-nos as costas", contou uma delas.

As autoridades acreditam que a tragédia teve origem criminosa, uma vez que foram detetados 15 focos de incêndio à mesma hora em três locais diferentes. O objetivo seria forçar a retirada dos residentes para saquear as casas.

Estradas da morte matam dezenas
A semelhança entre o que aconteceu ontem na Grécia e a tragédia de Pedrógão Grande é evidente, naquela que ficou conhecida como a estrada da morte. Na fuga às chamas, dezenas de pessoas morreram carbonizadas no interior das suas viaturas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!