Homicida altera confissão e culpa mulher grávida pela morte das filhas

Homem confessou ter matado a família após ter fingido o seu desaparecimento num programa de televisão.
21.08.18

Christopher Watts estava acusado de matar as duas filhas e a mulher grávida, depois de ter fingido que estas estavam desaparecidas e ter pedido ajuda num programa de televisão. Agora o homem decidiu alterar o seu depoimento inicial para garantir que apenas é responsável pela morte da mulher, que estava grávida. 

Nesta nova versão, o norte-americano do Colorado assegura que matou Shannan Watts, de 34 anos, num "ataque de fúria" depois de a ver a estrangular a filha de três anos. Chris admite ter matado a esposa, mas apenas porque esta já tinha matado as duas filhas do casal. 

De acordo com a Sky News, o casal estaria em processo de divórcio e discutia frequentemente. Numa dessas discussões, Chris afirma ter visto Shannan a estrangular a filha Celeste, momento que terá motivado o assassinato.

Sabe-se agora que o corpo da mulher, grávida de 15 semanas, foi localizado enterrado perto do local de trabalho de Christopher, enquanto que os corpos das duas crianças estavam mergulhados num tanque.

Segundo o mesmo jornal, as autoridades avançam que o homem tinha uma relação extraconjugal, facto que tinha negado em todos os depoimentos anteriores.

O homem será presente em tribunal esta terça-feira, onde será acusado por triplo homicídio, bem como de um crime de interrupção ilegal de gravidez e três crimes de profanação de cadáver.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!