Hospitais sem bolos doces e refrigerantes

Nutricionistas defendem alargamento da proibição a mais serviços.
Por Edgar Nascimento e Tatiana Santana|29.12.17
Hospitais sem bolos doces e refrigerantes
Foto Getty Images
Entra hoje em vigor o despacho que proíbe a venda de salgados, bolos, doces, refrigerantes e sandes com molhos nos bares, cafetarias e bufetes das unidades do Serviço Nacional de Saúde. "É uma medida muito positiva, que permite controlar o consumo excessivo de sal, açúcar e gordura", defendeu a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento. Os nutricionistas defendem ainda que a medida deve ser alargada aos refeitórios e a todos os espaços do Estado. No despacho é definida uma lista de alimentos que devem ser preferencialmente vendidos: leite simples e iogurtes meio- -gordo/magro; sumos de fruta e/ou vegetais naturais; saladas e sopa de hortícolas.

Hospitais sem bolos doces e refrigerantes
Os hospitais têm até 30 de junho de 2018 para rever contratos com os concessionários e adaptá-los à legislação, sem pagamento de indemnizações.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!