Sub-categorias

Notícia

Aumento do salário mínimo pode subir preço do pão

Salário mínimo de 557 euros implica um acréscimo de 2,5% dos custos de produção.
Por Lusa|11.01.17
Aumento do salário mínimo pode subir preço do pão
Foto Duarte Roriz / Correio da Manhã

A Associação dos Industriais de Panificação, Pastelaria e Similares de Lisboa (AIPL) anunciou esta quarta-feira que o aumento do salário mínimo implica um acréscimo de 2,5% dos custos de produção, que poderá levar ao aumento dos preços dos produtos finais.

A AIPL, representante das Padarias dos distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal, Leiria e Évora "vê com apreensão a repercussão do aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) nesta indústria".

"No nosso setor, só os salários pesam entre 45 a 55% nos custos de produção, pelo que um aumento do SMN em 5% reflete-se num acréscimo dos custos de produção da ordem dos 2,5%", disse a associação numa nota de imprensa.

A AIPL lembrou ainda "que há aumentos de outros Fatores de Produção (luz, água, combustíveis, entre outros)".

"A AIPL vê com muita dificuldade que as empresas do setor consigam sobreviver sem ter que proceder a atualizações dos preços dos seus produtos finais", concluiu a associação.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Eduardo Cintra Torres

O ventríloquo e o seu boneco

O Presidente da República já não comenta aos domingos na televisão, mas tem um porta-voz (in)formal na SIC à mesma hora em que falava na TVI.

pub