Jardineiro com cancro morre após o terem mandado trabalhar

Foi-lhe diagnosticado um cancro linfático em 2012. Trabalhava na Câmara de Caminha. .
01.07.18
Jardineiro com cancro morre após o terem mandado trabalhar
Foto Direitos Reservados
José Godinho, de 56 anos, jardineiro na Câmara de Caminha, morreu, na quinta-feira, depois de ter sido declarado apto para trabalhar.

Estava de baixa prolongada desde 2012, quando lhe foi diagnosticado um cancro linfático.

Foi submetido a várias juntas médicas pela ADSE que o mantiveram de baixa. Em 2016, o processo passou para a Caixa Geral de Aposentações.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De José Botas01.07.18
    As tristemente famosas juntas médicas de avaliação de incapacidades temporárias, permanentes e das doenças profissionais transformaram-se numa paródia ignóbil.
2 Comentários
  • De mcdias4501.07.18
    Os serviços que o mandaram trabalhar neste estado, deviam agora de indemnizar a família pela sua morte rápida. Se fosse alguns dos seus amigos iriam dar mais baixa mas como são uns pobres coitados ninguém lhes liga. Cada vez mais este País esta a esquecer quem precisa e esta na desgraça.
    Responder
     
     0
    !
  • De José Botas01.07.18
    As tristemente famosas juntas médicas de avaliação de incapacidades temporárias, permanentes e das doenças profissionais transformaram-se numa paródia ignóbil.
    Responder
     
     0
    !