Sub-categorias

Notícia

União Europeia diz que decisão americana sobre Jerusalém pode trazer "tempos mais sombrios"

Federica Mogherini diz que a "única solução viável" é Israel ser capital de Israel e da Palestina.
Por Lusa|07.12.17
  • partilhe
  • 1
  • +

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, criticou esta quinta-feira que a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital israelita.

Pode "levar-nos a tempos ainda mais sombrios do que os que vivemos hoje", disse Mogherini, numa conferência de imprensa em que reiterou que a UE defende a solução de "Jerusalém como capital dos dois Estados, de Israel e da Palestina" como "a única solução relaista para o conflito.

"O anúncio do Presidente Trump sobre Jerusalém tem um impacto potencial muito preocupante", acrescentou, sublinhando que o contexto da região "é muito frágil".

Mogherini anunciou que se vai reunir com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Jordânia na sexta-feira, ao mesmo tempo que manterá contactos com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, na próxima segunda-feira, em Bruxelas.



Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Joana Amaral Dias

A lebre e a tartaruga

Em ‘Lucky’ há um cágado lento que prefere arriscar a sorte no deserto do que passar toda a sua longa vida protegido pelo dono

Escolhas

DOIS UTÓPICOS CONVERSADORES

DOIS UTÓPICOS CONVERSADORES

Uma nova editora apresenta um diálogo avassalador e divertido entre dois nomes grandes da cultura nacional

Domingo

Um GPS de cientistas

O projeto da FFMS referencia e liga há um ano 3500 portugueses que fazem ciência em 19 países

Domingo

“Os casais falam pouco de sexo  e de dinheiro”

“Os casais falam pouco de sexo e de dinheiro”

Esteve na fundação da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar numa altura em que não se ouvia falar de tal coisa em Portugal. As queixas dos casais não mudaram muito. Só já não se precisa de detetive para se descobrir uma infidelidade

Victor Bandarra

A GENTE E VOCÊS...

Imagina o pessoal lá em Bruxelas a ver agora as cenas da política portuguesa na TV

pub