José Eduardo dos Santos deixa poder mas com imunidade, subvenção vitalícia e casa oficial

"Estatuto dos Antigos Presidentes da República de Angola" foi publicado em Diário da República a 17 de agosto.
Por Lusa|18.08.17

Após 38 anos como chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos vai ter direito, quando deixar o cargo, a imunidade, residência oficial e uma subvenção mensal vitalícia de 80% do salário base do Presidente da República.

Com as eleições gerais em Angola agendadas para 23 de agosto, às quais José Eduardo dos Santos - que completa 75 anos cinco dias depois -, não se recandidata, a lei aprovada pela Assembleia Nacional, sobre o "Estatuto dos Antigos Presidentes da República de Angola", foi publicada em Diário da República a 17 de agosto.

No seu preâmbulo, a lei, consultada hoje pela Lusa, refere a necessidade de definir "deveres e os direitos dos antigos Presidentes da República", sendo certo que desde 1975 o país conheceu apenas dois chefes de Estado. O primeiro Presidente de Angola foi Agostinho Neto, sucedido, após a sua morte, por José Eduardo dos Santos, em 1979.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De sword18.08.17
    pimba, mais uma lei feita á medida. acreditar em políticos? nunca mais. exemplos destes não servem a ninguém.
1 Comentário
  • De sword18.08.17
    pimba, mais uma lei feita á medida. acreditar em políticos? nunca mais. exemplos destes não servem a ninguém.
    Responder
     
     0
    !