Empresa de manutenção do São Francisco Xavier quer investigação de Legionella alargada

Veolia diz que não detetou, da sua parte, nada que justificasse a dimensão do surto de ´legionella´.
Por Lusa|24.11.17
  • partilhe
  • 0
  • +

A Veolia, responsável pela manutenção da central de trigeração do Hospital São Francisco Xavier, defendeu esta sexta-feira que o âmbito da investigação devia ser alargado pois da sua parte não detetou nada que justificasse a dimensão do surto de ´legionella´.

"É hoje claro ser indispensável alargar o âmbito da investigação para melhor compreender o quadro deste surto", refere a Veolia em comunicado, sublinhando que apenas opera "a central de trigeração" e que há outros pontos, dentro e fora do perímetro do hospital, que deveriam ser investigados.

Para compreender a totalidade do quadro deste surto, que infetou 56 pessoas, das quais cinco morreram, a empresa defende que é preciso "proceder a investigações complementares para além das instalações operadas pela Veolia Portugal".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!