Líder da corrida presidencial no Brasil diz que foi deus que o enviou

"Alguns falam que eu não vou conseguir governar e que, comigo na presidência, o Brasil vai parar", afirmou Jair Bolsonaro.

O líder das sondagens para as presidenciais brasileiras do próximo mês de Outubro, Jair Bolsonaro, afirmou na noite desta sexta-feira que foi Deus que o enviou e o faz liderar a corrida presidencial para acabar com o caos em que o Brasil se encontra. A declaração foi feita durante uma entrevista ao canal "Globo News", que ao longo da semana entrevistou candidatos à presidência.

"Eu estou a cumprir uma missão de Deus."Disparou o deputado, um radical de extrema-direita apoiado por entidades evangélicas, para depois explicar: "Olha só a situação a que eu cheguei (a liderança da corrida presidencial). Eu sou do baixíssimo clero (como se chama no Brasil a parlamentares sem grande expressão nacional ou peso político), não sou ninguém na política, não sou nada, mas tenho o apoio popular que aí está. Como eu consegui isso?"

Para Bolsonaro Deus, que os brasileiros dizem ser também brasileiro, tinha ido atender solicitações noutro sítio mas, ao ver a crise profunda a que o Brasil chegou, resolveu tomar uma atitude. E essa atitude terá sido, segundo o candidato, mandá-lo a ele acabar com o caos no país.

"Deus, como se sabe, existe. Mas é evidente que Ele abandonou o Brasil e foi cuidar de outras coisas. Contudo, num instante em que a sucessão (presidencial) de 2018 potencializa a impressão de que o Brasil está à deriva, o Todo Poderoso enviou um sinal. E eu estou a cumprir essa missão de Deus", reforçou o candidato.

Com propostas radicais, que, ao contrário de espantarem eleitores chamaram para as trincheiras da sua candidatura uma legião de cidadãos assustados com a vaga de violência, indignados com o mar de corrupção e desesperados com a crise económica, Bolsonaro tornou-se líder nas sondagens depois do antigo líder, o ex-presidente Lula da Silva, ter ficado inelegível ao ser condenado e preso por corrupção. E, com a língua tão afiada quanto Lula e o mesmo gosto por frases de efeito, Jair Bolsonaro tem sempre uma resposta pronta para as críticas, como a que dá quando o acusam de, sem ter qualquer experiência administrativa, ir paralisar o Brasil se realmente for eleito.

"Alguns falam que eu não vou conseguir governar e que, comigo na presidência, o Brasil vai parar. Bom, na situação em que o Brasil se encontra agora, é melhor ficar parado do que continuar a afundar", filosofou.            

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!