Linha do Oeste com cada vez menos horários adequados aos passageiros

Desde 5 de agosto, entraram em vigor novos horários, com a redução do número de comboios diários.
26.08.18
  • partilhe
  • 5
  • +
Com pouca oferta de comboios, avarias constantes nas composições e a recente redução nos horários, a centenária Linha do Oeste continua a perder passageiros desde há décadas e concorre cada vez menos com o transporte rodoviário.

Ruben Santos é um dos mil passageiros que se deslocam todos os dias de Torres Vedras para Lisboa nos autocarros da empresa Barraqueiro Oeste, porque, explica à agência Lusa, nos comboios da Linha do Oeste "faltam horários" e as "viagens são mais demoradas" e "não são diretas" a Lisboa.

No terminal rodoviário, Ruben encontra autocarros da empresa Barraqueiro Oeste a saírem a intervalos entre os 10 e os 15 minutos, diretos ao Campo Grande, em Lisboa, onde chegam 40 minutos depois, por 6,25 euros.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!