Sub-categorias

Notícia

Lotaria de Natal cai na Trofa e em Bragança

O primeiro prémio da Lotaria de Natal, cuja extracção decorreu esta segunda-feira, saiu ao bilhete 36273, contemplado com nove milhões de euros no total das suas dez séries, pelo que cada fracção fica com 180 mil euros. O bilhete foi vendido pela Casa da Sorte, tendo as séries sido enviadas para o Porto e posteriormente para a Trofa (dez fracções) e para Bragança (quatro).
20.12.10
  • partilhe
  • 0
  • +
Lotaria de Natal cai na Trofa e em Bragança

Das fracções vendidas na Trofa metade foram compradas por uma sociedade de 20 pessoas, que irão agora dividir 900 mil euros, cabendo a cada uma 45 mil.

Contudo, nem todas as séries ficaram no Norte e algumas acabaram por ser vendidas em Lisboa. 

O segundo prémio saiu ao 41856, cabendo-lhe um milhão de euros, com 20 mil euros para cada fracção. Foi vendido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa à Casa Campião, na Praça da Figueira (Lisboa).

Fonte desse estabelecimento disse ao CM que duas das séries (a 3.ª e a 4.ª) foram vendidas a um único totalista de Castelo Branco, que desta forma ganhou 200 mil euros ao ter dez cautelas.

O terceiro prémio (no valor de 500 mil euros) foi para o bilhete 31905, com 10 mil euros para cada fracção. Foram vendidas pela Casa da Sorte, que remeteu as dez séries para Faro, onde todas terão sido distribuídas.


Ao CM, tanto a Casa da Sorte como a Casa Campião revelaram que é muito provável que todas as cautelas premiadas com os três primeiros prémios do Natal tenham sido vendidas.

O primeiro prémio da Lotaria do Fiim de Ano, que anda à roda no dia 27, tem um primeiro prémio de 3,6 milhões de euros.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Armando Esteves Pereira

O caminho de Portugal

Importa tomar nota dos avisos do FMI. O diagnóstico é realista.

Francisco Moita Flores

Cinismo canalha

Ficámos a saber que mexer nos impostos é coisa que nem vale a pena discutir. Está certo!

Ricardo Valadas

Fantasmas

Discussão sobre a delação premiada é séria e merece ser feita sem ruído.

Padre António Rego

De arma na mão

A seu tempo saberão que o mundo já existia antes da internet.

Rui Moreira

Não inventei o parquímetro

Foi com o voto favorável do PCP que a câmara de Lisboa decidiu estender os parquímetros a toda a cidade.

pub