Loureiro ganha 6,5 milhões com negócio de Roquette

Antigo conselheiro recebeu 8,23 milhões por ações que custaram 1,63 milhões.
Por António Sérgio Azenha|07.04.17
Manuel Dias Loureiro, ex-conselheiro de Estado e ex-ministro, obteve um lucro superior a 6,5 milhões de euros com o negócio que José Roquette, ex-presidente do Sporting, fez na venda da Pleiade ao grupo BPN/SLN, então liderado por Oliveira e Costa, em 2000.

O Ministério Público, apesar de ter arquivado o inquérito do negócio de Porto Rico (onde o ex-ministro era arguido), admite que a verba recebida por Dias Loureiro corresponda a "uma comissão de intermediação do negócio da venda da Pleiade e de um prémio pelos seus serviços enquanto administrador da Pleiade."

Dias Loureiro ingressou na Pleiade em 1995, após o fim do Governo de Cavaco Silva, por convite de Roquette. Segundo o despacho de arquivamento, pela venda da sua participação de quase 15% da Pleiade, Dias Loureiro recebeu 8,23 milhões de euros, tendo um lucro de mais de 6,5 milhões de euros face ao preço de compra das ações por 1,63 milhões de euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!