Sub-categorias

Notícia

Madeira já reduziu em mais de mil ME a dívida pública regional

Miguel Albuquerque diz que a dívida madeirense é inferior à nacional.
11.01.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Madeira já reduziu em mais de mil ME a dívida pública regional
O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque Foto Gregório Cunha/Sábado 
O presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou esta quarta-feira que a Região conseguiu amortizar mais de mil milhões de euros da sua dívida pública, sublinhando que esta é inferior à registada a nível nacional.

"Neste momento já amortizámos, desde a intervenção [Programa de Ajustamento Económico e Financeiro da Madeira] 1.013 milhões de euros da dívida regional", disse o governante madeirense, numa conferência promovida por duas sociedades de advogados, subordinada ao tema "Orçamento de Estado 2017 e a nova tributação do património".

Miguel Albuquerque argumentou que agora "ninguém fala em Lisboa que a Madeira é a grande devedora, porque a Região tem uma ratio de dívida pública inferior à nacional", apontando que a dívida do país é de 133% do PIB (Produto Interno Bruto) e a do arquipélago se situa em 111%.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Armando Esteves Pereira

Interior sem rede

Há alguns anos alguém teve a brilhante ideia de distribuir telemóveis aos pastores da serra da Estrela para alertarem quando vissem algum foco de incêndio.

Francisco Moita Flores

Prestar contas

Que história da carochinha nos irá contar para explicar 160 milha de área ardida.

Victor Bandarra

Os dias do sr. Li

Miguel brinca. ‘Paguem os milhões que ele vai’. O sr. Li solta risinho.

Paulo João Santos

Salve-se quem puder

Espreitava as primeiras notícias do dia na CMTV, quando a cama pareceu inclinar, antes de bater na parede.

Ricardo Valadas

Decidir

Nada condiciona mais a ação de uma instituição do que a falta de meios.

pub