Mãe deprimida planeou homicídio de criança

Criança, de 10 anos, tentou resistir. Ainda chegou ao pescoço da mãe, mas foi estrangulada com um cachecol.
Por Tânia Laranjo|26.04.18
Rafael era uma criança bem aceite na escola. Um líder, garante a professora da primária, que o acompanhou durante quatro anos. Mas a mãe, não se sabe porquê, achava que era vítima de bullying. Durante dois anos planeou a morte do filho, de 10 anos, e em setembro último o menino acabou por morrer às suas mãos, em casa, em Panóias de Cima, na Guarda. Foi estrangulado com um cachecol.

A PJ, que agora terminou a investigação, aponta para um cenário de completo distúrbio mental. Ilda Gonçalves assumiu aos médicos do Hospital da Guarda que preparou a morte ao pormenor. Vivia com uma depressão profunda, recusava-se a tomar a medicação. Mas alimentava fantasmas. Que a consumiam.

O primeiro incidente, contaram os familiares de Ilda aos investigadores, está relacionado com a água. Ilda convenceu-se de que os vizinhos lha roubavam, chegou a fazer queixa, a pedir a intervenção das autoridades.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!