Sub-categorias

Notícia

Presidente do PS evoca o político que "nunca faltou ao seu país"

Deputados portugueses homenageiam Mário Soares.
Por Lusa|11.01.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Presidente do PS evoca o político que "nunca faltou ao seu país"
Mário Soares, antigo Presidente da República, faleceu aos 92 anos Foto Vítor Mota

O presidente e líder parlamentar do PS, Carlos César, evocou esta quarta-feira a memória de Mário Soares, falecido no sábado, lembrando o homem e o político que "nunca faltou ao seu país".

Soares, disse Carlos César, "foi perfeito e imperfeito, foi ousado e cometeu imprudências, apostou e ganhou, apostou e perdeu", mas "nunca foi, porém, desinteressante e muito menos irrelevante".

"Nunca faltou ao seu país. Era cosmopolita. Foi sempre universalista. Foi sempre, por conseguinte, um grande português", vincou o presidente do PS, falando no parlamento, em plenário, na sessão de homenagem ao ex-chefe do Estado, que morreu no sábado aos 92 anos.

Esta sessão especial da Assembleia da República, dedicada à evocação da memória de Mário Soares é, prosseguiu Carlos César, "a celebração da sua vida e da sua dedicação patriótica" a Portugal, país "sem o qual o mundo não seria igual".

"Devemos a Mário Soares a lembrança, insistente, constante da nossa vocação e da nossa projeção universal. Por isso, ele percorreu o Mundo, como nosso procurador, ajudando ao nosso reconhecimento", vincou o socialista.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Armando Esteves Pereira

Comissões nas OTRV

Com as taxas de juro oferecidas pelos bancos a um nível perto de 0%, é natural que a nova emissão de OTRV seja um sucesso.

Fernanda Cachão

Tresanda a perfume caro

Lisboa na faixa que vem do Camões ao Príncipe Real assemelha-se cada vez mais a um Algarve que fala à tio - ganancioso, pretensioso e mal-educado de tanto querer parecer bem.

Almeida Henriques

À custa de quê?

A austeridade pode ser um travesti, mas continua a ser austeridade. Há um musculado aperto.

Fernando Jorge

Falhas no orçamento

Não há promoções: ainda não estão reunidas condições orçamentais.

pub